terça-feira, 16 de março de 2010

O RETORNO DA MALDIÇÃO

(LA TERZA MADRE)
Itália - 2007
Dir.: Dario Argento

Terceiro filme da trilogia das mães, de Argento, sobre a bruxa que faltava: a Mãe das Lágrimas (Moran Atias, nua ou seminua quase todo o tempo)
Após escavações num cemitério antigo, um caixão é descoberto contendo, além dos ossos do defunto, uma urna com estranhos objetos dentro e uma túnica.
O padre da paróquia decide remeter o achado para um amigo em Roma, mas as duas ajudantes desse decidem abrir a urna por conta própria e enquanto Sarah Mandy (Asia Argento, filha do diretor) vai procurar um dicionário de Aramaico, Giselle (a outra curiosa) é brutalmente assassinada, fato presenciado por Sarah que consegue fugir e conta sua história a polícia, que obviamente não acredita.
A partir daí, enquanto Sarah se torna suspeita do crime, Roma mergulha no caos, com as ruas sendo tomadas por delinquentes, estupradores, vândalos de todo o tipo, além de uma onda de suicídios sem explicação.
Quanto a Sarah resta refazer a trilha da urna: procurando o padre que a enviou ela chega a Marta Colussi, que lhe revela detalhes sobre sua mãe (com referências aos dois filmes anteriores) e sobre um alquimista que poderia ajudá-la a destruir a bruxa.
Enquanto isso, um rastro de sangue vai surgindo atrás de Sarah, pois as bruxas de todo o mundo agora rumaram para Roma, em uma espécie de conferência visando jogar um mundo no caos e criando uma segunda era das bruxas.
Argento aqui abandona o cuidado estético do primeiro e uma certa falta de idéias que marcava o segundo. A fotografia é comum, mas há gore, sangue e violência em profusão.
O cartão de apresentação se dá logo no início, com um brutal assassinato, aonde uma coitada tem a boca destroçada e depois é estrangulada com as próprias tripas. Seguem: olhos perfurados, gargantas cortadas, membros decepados à facão, empalamento, cabeça esmagada, e outros.
O ritmo é bom, a trama é amarrada, e fecha em grande estilo uma das 2 famosas trilogias de Argento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário