sábado, 14 de julho de 2012

MULHERES PROFANAS

(KOWAI ONNA)
Japão - 2006
Dir.: Keita Amemiya / Takuji Suzuki / Keisuke Toyoshima


Mais um terror nipônico em episódios, protagonizado por mulheres:
Mulher sofre um estranho acidente e quando chega em casa é perseguida por outra (de cabelos negros e lisos, claro), que ela acredita ser a ex de seu namorado.
Depois de algumas esquisitices ela descobre sobre a esquisitice que lhe aconteceu, e o episódio se encerra de forma esquisita.
Se o J Terror é sinônimo de esquisitice, esse episódio é um bom exemplo disso e só poderia ter sido visto em um filme japonês: Sekiguchi trabalha em uma oficina mecânica, e um dia seu patrão lhe mostra uma foto da irmã e diz ao empregado para pegar um carro emprestado e levá-la para sair. Ao chegar na casa do patrão, surpresa: a garota usa um saco que lhe cobre da cabeça até a cintura; aparentemente não tem braços; não fala, só emite sons estranhos e apenas as pernas ficam de fora.
Meio assustado, ele sai com a mulher mesmo assim (ainda que logo fique claro que o que há embaixo do saco está longe de ser humano) e tem início, então, uma estranha história de amor, meio masoquista de ambas as partes.
A última história mostra a divorciada Saeko voltando para a casa da mãe, contra a vontade desta, com o filho Michio a tiracolo. Logo de cara o garoto vê um fantasma, que parece ser de um tio desaparecido anos antes, ainda criança, e sua mãe começa a ter atitudes estranhas e perigosas.
Escrita por Takashi Shimizu, de "O Grito" e "Marebito", é a velha trama de espíritos do mau se aproveitando da fraqueza dos vivos.
Os três segmentos são bem dirigidos, mas o primeiro e o último passariam batidos, por não apresentarem nada de muito novo. À exceção é segundo, com sua absurda e surreal trama.
O filme também começa com uma sequência de imagens de extrema violência e puro gore, que não tem qualquer relação com o três episódios.
Bacana o poster.

Nenhum comentário:

Postar um comentário