sábado, 4 de abril de 2009

AS NOIVAS DE DRÁCULA

(THE BRIDES OF DRACULA)
Inglaterra - 1960
Dir.: Terence Fisher


Moça a caminho de uma escola para moças, pára em um povoado e, apesar dos avisos dos assustados moradores do lugar, aceita o convite da misteriosa Baronesa Meinster (uma figuraça com suas imensas ombreiras) para passar a noite em seu castelo.
É aí que a incauta moça descobre que a baronesa mantém o próprio filho acorrentado em um quarto, e caída de amores por alguém que mal conhece, concorda em libertar o rapaz.
Só que o dito cujo havia sido vampirizado por Drácula, morto no filme anterior, e está pronto para espalhar sua maldição pelas moças do lugar, além de pôr seus caninos no pescoço da donzela que o libertara.
É sequência de Drácula (The Horror Of Dracula), e repete Peter Cushing no papel de Van Hensing. Obviamente Christopher Lee faz falta, e David Peel está longe de ter seu carisma.
De qualquer forma, é uma produçaõ bem cuidada, com os elemntos de sempre nos filmes do gênero produzidos pela Hammer: os aldeões assustados, cenários grandiosos, belas atrizes e boa produção, além da direção de Terence Fisher.
O filme seguinte traria de volta Christopher Lee, mas não teria Cushing.

Nenhum comentário:

Postar um comentário