quinta-feira, 18 de junho de 2009

VIDOQ - O MITO

(VIDOCQ)
França - 2001
Dir.: Pitof


Na Paris de 1830, a morte de dois homens influentes de uma estranha forma (por raios) fazem a polícia francesa procurar um famoso detetive que tinha sido expulso dessa mesma polícia: Vidocq (Gérard Depardieu, que dispensa apresentações). Ele segue a pista de um suposto assassino, o Alquimista, aparentemente uma entidade sobrenatural, que seria um homem que venceu a morte, mas que precisa de sangue de virgens para se manter vivo.
O filme começa com a morte de Vidocq pelo Alquimista, e alterna cenas de sua caçada ao assassino e de seu biógrafo Etienne (Guillaume Canet, de A Praia) que está disposto a descobrir o que de fato aconteceu e quem seria o tal Alquimista.
A direção é do mesmo responsável por aquela coisa chamada Mulher Gato, com Hale Bale, mas aqui o diretor de nome estranho acerta a mão. O filme é veloz; tem ótima fotografia ao retratar uma Paris imunda às vésperas da Revolução; tem um pé na sordidez ao revelar as loucuras de pessoas dispostas a se manterem belas; e o visual do tal Alquimista é espantoso: o cara usa uma máscara que é um espelho, o que faz com que suas vítimas se vejam refletidas na hora da morte.
Uma mistura de filme policial e suspense com toques sobrenaturais que mereceia ser mais conhecido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário